sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

ISTO É FASCISMO !



ISTO É FASCISMO, era uma frase muito ouvida logo a seguir ao 25 de Abril, no tempo do famoso PREC (Processo Revolucionário em Curso) e normalmente aplicava-se quando havia um abuso de autoridade.

Perdeu-se esta expressão que de certa forma era didáctica, porque a Democracia e a Liberdade não convivem com a Autoridade ou Abuso de Poder.

Várias atitudes dos nossos  governantes se enquadram perfeitamente neste dito: ISTO É FASCISMO!
Por exemplo: a carga policial de 14 de Novembro e a forma como se procederam às prisões e o seguimento do processo ou aquele bancário que atendeu um cliente do banco à porta porque não estava bem vestido para entrar nas instalações.Prometo estar atento e manter esta secção no meu blogue.

Relembremos, através da Seara Nova.

Palavras do deputado Sousa Pedro ( nome já completamente esquecido deste sabujo), depois de uma visita de um grupo de parlamentares fascistas à cadeia de Peniche.
(...) Terceiro: além das celas normalmente habitadas pelos presos, o Forte de Peniche tem duas outras, vulgarmente designadas de "segredo", para onde são transferidos, por tempo variável, os presos sujeitos a penas disciplinares aplicadas pela direcção da cadeia. Simplesmente, o «segredo» é uma cela, menos confortável que as outras como é evidente, mas ainda assim suportável, sem qualquer carácter tenebroso."
( Diário de Noticias, 3/2/71)
Este texto de António Sérgio, datado 1918 ( In Pela Grei, nºI) e publicado na revista Seara Nova Nº 1506 ,em Abril de 1971 é extremamente actual.
A  Democracia tem andado por caminhos pouco recomendáveis e muitos de aqueles que a proclamam para justificar interesses obscuros, são os detractores e os seus inimigos.

Para aqueles que tenham dificuldade em ler este texto, permito - me de escrever aqui alguns extractos.

"... O lógico é partirmos da definição da Democracia, que supomos poder ser esta: o regime em que os negócios públicos são fiscalizados pela opinião pública do país*, e cuja tendência é criar condições de igual dignidade para todas as pessoas.(...) Se a Democracia é o controlo do governo pela opinião pública, a primeira, essencial condição para a existência da Democracia, é a existência de opinião pública organizada, - coisa que em Portugal se não vê. ...
Decerto aceitarão esta evidência: sendo os homens do governo, em Democracia, os executantes da opinião, quando tal opinião não existe podemos levar a mal que eles desgovernem, que sejam ladrões ou incapazes: mas não lhe podemos levar a mal que não governem democraticamente. "  Sérgio mostra a necessidade de haver opinião pública e ser feita pelos intelectuais e as elites e exemplifica com o que se passa na Inglaterra e a importância da acção social.

(...)  " Há escritores espectaculosos e reclamistas que são afinal de contas modestíssimos: vêm no talento de que são dotados um consolo da vaidade ou um instrumento de ganhar protectores, nunca uma força social - e podendo dirigir espiritualmente um povo limitam - se a vagas pregações anódinas, contentes da manjedoura no parlamento, de um abrigo tácito na burocracia, dos louvores dos colegas nos jornais, ou de gozar da admiração sécia das meninas da sociedade. Os réus de não haver Democracia são portanto os governados...."

Passados, que são, quase cem anos estamos na mesma.
Contribuamos para formar  uma opinião pública forte! Exijamos uma Democracia Participativa!  Exijamos uma educação cívica responsável nas nossas escolas! Não deixemos fechar todas as portas que Abril abriu!

*O negrito e sublinhado é nosso.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

A GUERRA COLONIAL

Hoje seria o aniversário do meu irmão Abílio,  faria 73 anos.
A vida separou-nos no inicio da idade adulta, quando o carácter de um Homem se forma. No longínquo ano de 1969, estava eu exilado em  Lausana e ele na Guerra Colonial em Luanda e o Carlos, meu irmão mais novo, entre Lisboa e  Londres. Todos em cidades começadas por L.

O reencontro familiar em 1974 foi fantástico e trabalhámos juntos, no mesmo hospital, no mesmo serviço e no mesmo consultório.

Mais tarde escreveu um romance Henda Xala, onde transparece a cada pagina o seu amor por Angola. No inicio do livro, depois dos prefácios, escreveu: - " Não sabia que se podia amar uma terra, fisicamente, como quem ama uma mulher. "
Mas, apesar disso nunca me contou o que se tinha passado em África.

Só agora, muito mais tarde, leio as cartas que escrevia aos meus pais e garanto-vos que são verdadeiras peças literárias.
Tenho hesitado em publicá-las neste blogue, porque não sei se ele aprovaria. Contudo, em sua homenagem, vou transcrever parte de uma carta escrita por um Oficial da Acção Psicológica na Guerra do Ultramar, enviada aos meus pais, e que ele intitulou : - Mataram a inocente Isabel-
A carta fala sobre a Grande Operação " NOVA LUZ", que visou a destruição de quartéis terroristas no RIO DANGE. Cito: -" É por aqui  que na manhã de 14 de Fevereiro de 1969, 6ª feira, se desloca uma escolta da "ONÇA", estacionada nas proximidades do antigo quartel de BRNO, que por força do destino e por liberdade de escolha do caminho, seguiu a marginal do rio Dange e passa pelo Cunha à Irmão, para acompanhar o Alferes médico, Dr. Abílio Mendes que se deslocava a Luanda, via Aerotáxi Margarido.
O Sol iluminava as extensas lavras já referidas, que se estendiam até à linha de horizonte visual, e desesperadas, apanham mandioca que havia de matar a fome aos filhos entregues ao destino da Mãe Preta, refugiados para lá do DANGE.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

CARREIRAS MEDICAS

FOTO DE ABILIO TEIXEIRA MENDES RETIRADA DA CONTRACAPA DO ROMANCE HENDA XALA ed Ulmeiro











Artigo sobre as Carreiras Médicas, publicado na Revista Seara Nova, Número 1497 de Julho de 1970
.
Este texto histórico, inserido na luta dos médicos pelas suas Carreiras*, mostra bem a necessidade da sua efectivação  para um bom funcionamento dos hospitais.
Aconselho a sua leitura aos jovens médicos, num momento critico da vida das Carreiras Médicas, devido ao ataque que tem sido feito pelos governantes. A sua destruição iria dificultar o jovem médico "que pretenda diferenciar-se numa especialidade". Muito actual é também o que se pretende com os hospitais: -" órgãos de prestação de serviços médicos" ou centros de aperfeiçoamento e diferenciação.

Temos que conhecer a nossa História para podermos perspectivar o futuro.

O diploma sobre as Carreiras Médicas só vem a ser publicado em Agosto de 1982.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

ORDEM /SINDICATO







O MEU IRMÃO ABÍLIO

NO FIM DO CURSO NO PORTO PARA ONDE TINHA SIDO DESTERRADO DEPOIS DA EXPULSÃO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

NA FOTO :VEMOS O PALHA, O BABO, A PAULA E O VAQUERO

Do baú das memórias saiu uma Seara Nova de 1970 contendo dois artigos de autoria do meu irmão ATM ou seja Abílio Teixeira Mendes. À primeira vista os artigos parecem datados no tempo, mas com esta crise e o recuo de quase cinquenta anos no nosso país pode tornar-se actual e é sem dúvida útil para os jovens médicos.


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

SIDA: O QUE SE PASSA NO MUNDO?

O Primeiro de Dezembro tornou-se uma data célebre, não só pela restauração da Pátria em 1640, que agora o nosso governo quer fazer esquecer, mas também por ser neste dia que se têm realizado as conferências mundiais sobre a SIDA.
Todos os anos assistimos à publicação de estatísticas e números de todo o género e 2012 não é excepção.
Alguns progressos foram feitos e isto à custa de uma forte diminuição do preço das terapêuticas. Finalmente depois de uma luta de certos países e ONG's as multinacionais cederam.
Hoje um tratamento com medicamentos de primeira linha, durante um ano, custa menos de 100 dólares enquanto que no ano 2000 era de 10 000.
Assim, no ano corrente, o Fundo Mundial contra a SIDA permitiu a mais 900.000 pessoas de beneficiarem de uma terapia de antiretrovirais. 4.7 milhões recebem um tratamento, numero impensável há menos de cinco anos e finalmente chega aos países mais pobres, no Zâmbia 80% dos infectados recebem tratamento, assim como no Ruanda, na Namíbia na Suazilândia ou no Cambodja.

Mas nem tudo são rosas no mundo da SIDA.
Na Europa o aumento do numero de novos casos foi detectado pela OMS( Organização Mundial da Saúde), com realce para a parte oriental do continente.
Esta região concentra a maior parte dos casos infectados registados em 2012 ( e ainda falta Dezembro) que se elevaram a um total de 121000 dos quais 28000 na União Europeia ( a Rússia ainda não transmitiu os seus dados).
Alerta deve ser feita em que nesta parte da Europa só um doente em quatro recebe o tratamento retroviral, sendo uma das taxas mais baixas do mundo.
Os especialistas estão preocupados com esta situação e estabelecem uma relação com a crise económica.
Na Grécia o numero de toxicodependentes contaminados nos últimos dois anos é dez vezes maior. A campanha portuguesa da troca de seringas nas farmácias tem sido lisonjeada por todos, esperemos que continue sem per calces.
Nos países mais ricos é o deficit de despistagem que preocupa os responsáveis.





Quanto tempo tem o tempo?: A Foto - E o Reencontro Meio Século Depois: sugestão de leitura



COMENTÁRIO IMPORTANTE SOBRE O LIVRO A FOTO NO LANÇAMENTO EM COIMBRA PELA "BLOGGER"  RELÓGIO DE CORDA


Quanto tempo tem o tempo?: A Foto - E o Reencontro Meio Século Depois: sugestão de leitura