terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O MEU IRMÃO ABÍLIO

A 14 de Dezembro de 1939 nasceu o meu querido e saudoso irmão Abílio. Se fosse vivo faria hoje 70 anos. A vida pregou-nos, a mim, à minha família e aos amigos, uma partida e retirou-o cedo do nosso convívio. Faleceu meses antes de perfazer cinquenta anos.

Desde muito novo entrou na luta antifascista, primeiro no movimento estudantil, como destacado dirigente, e depois na luta política e sindical, tendo sido fundador e membro da Direcção do Sindicato Medico e tendo estado nas origens do Partido Socialista.

Abílio possuía uma inteligência e uma cultura invulgar, em tudo o que se metia destacava-se. Quando frequentava o 3º ano de Medicina, resolveu fazer uma incursão no Teatro e inscreveu-se no Conservatório Nacional, o seu espírito rebelde e a sua verve acutilante levou à sua expulsão ao fim de um ano pelo então Director Ivo Cruz. Perdeu-se um excelente actor e ganhou-se um excelente Medico e Pediatra.

Dirigente na altura das greves estudantis de 1962, já quintanista de medicina foi, de novo, expulso da faculdade de medicina de Lisboa, tendo terminado o curso no Porto.

Foi mobilizado para guerra em Angola em 1965, terra onde criou muitos amigos e à qual ficou ligado para sempre. Os dois livros que escreveu "Henda Xala" e "Coisas de África - Arquive-se"  foram a expressão escrita da vivência da guerra e de Angola.

Exerceu numerosos cargos, escreveu inúmeros artigos em jornais e revistas cientificas mas, nesta pequena efeméride, quero lembrar o irmão e o Homem solidário, que não podia ver um amigo mal que logo corria em seu socorro.

Já passaram vinte anos e o Abílio continua vivo entre nós.

4 comentários:

  1. Na centelha do conhecimento nasce a luz do ser humano. Um exemplo raro de humanismo e coragem que infelizmente não tive a oportunidade de conhecer.

    ResponderEliminar
  2. O Tempo não para...mas o amor e a memoria são intemporais

    ResponderEliminar
  3. Eu tive o prazer de o conhecer. Foi o 1º pediatra a ver os meus filhos. Depois foi o Sr. seu pai e o próprio Dr.
    Todas as vossas orientações foram respeitadas e muitas delas ainda hoje são cumpridas.
    Estou grata aos três
    Cumprimentos para si
    Ana

    ResponderEliminar